HOJE NA TV: Paranoid Park

paranoid park

NO MEIO DO CAMINHO

Há uma grande melancolia em Paranoid Park. Ela se encontra na memória de um lugar perdido (o tal parque que dá título ao filme). Este éden é filmado em 8mm com música triste, câmera lenta, cores pastéis.

Contudo, o grande mérito de Gus Van Sant é tratar essa melancolia do protagonista, um adolescente que começa a descobrir os problemas da vida adulta, como uma sensação adulta, não infantil como o cinema costuma tratar os sentimentos juvenis. Um retrato maduro que evoca, em diversos momentos, a alegria memorialista de Fellini através das músicas de Nino Rota.

O rito de passagem deixa, então, de ser apenas uma peripécia e passa a ser um desafio: descobrir a si mesmo e entender também o mundo, apreciando as pequenas coisas e os grandes sentimentos. Mais que uma ponte, o que melhor traduz esse rito, em Paranoid Park, é uma pedra no meio do caminho.

Paranoid Park, dir. Gus Van Sant (Telecine Cult – 17h30)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: