As Lágrimas de Joana d’Arc

Em A Paixão de Joana d’Arc, a primeira lágrima que rola pelo rosto de Maria Falconetti, ao lembrar da mãe e sua infância, corre leve, ligeira, sem obstáculos. Ela contém o corpo, o sensível, o material.

A segunda, derramada pelo outro olho ao tratar do contato dela com Deus, escorre hesitante num rosto que de delicado passou a uma firmeza expressiva. Essa contém a alma, o intuitivo, o ser.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: